Seja bem-vindo(a), Faça login

Como colocar quadros na parede. Qual a altura ideal?

Como colocar quadros na parede

Um guia para ajudar a escolher quadros na decoração

 

Para escolher um quadro para sua casa primeiramente você precisa pensar sobre a essência da sua casa e o que você gosta de fazer estando nela. Não há uma regra rígida e rápida. Você poderá misturar uma imagem do século 18 com uma contemporânea e ainda assim conseguir uma composição harmoniosa. Escolha pinturas, fotografias ou imagens que você se identifique como pessoa uma vez que você as verá diariamente em sua casa.

A equipe InCasa Design elaborou um guia para ajuda-lo a comprar quadros para ajudar na decoração da sua casa

 

1 - Calculando a largura perfeita.

Este é o primeiro passo e o mais importante. Mesmo que você goste muito de um quadro, se ele for muito grande irá oprimir o ambiente e parecer deslocado. Se ele for muito pequeno irá desaparecer no seu cômodo dando uma aparência estéril, de vazio. Leve em consideração os móveis. Se eles forem esparsos um quadro único grande irá preencher o campo visual que falta nos móveis. Pés direitos altos são ótimos para quadros grandes, especialmente de arte moderna ou contemporânea.

Como regra geral se o quadro for utilizado logo acima de um móvel (um sofá, cabeceira de cama ou um buffet) procure por peças que ocupem entre 65 e 85% da largura do móvel. Qualquer coisa maior irá fazer seu móvel parecer pequeno e se o quadro for menor deixará muito espaço em branco. Por exemplo, se você tem um sofá de 2,0 metros e comprar um quadro de 80 cm ele ficará perdido no tamanho do sofá. O ideal para esta situação seria um quadro de 130 cm até 170 cm (regra de 65 a 85% do tamanho do móvel). Caso você não queira utilizar uma única peça também é possível criar uma combinação assimétrica de quadros, mas mesmo nessa situação a área total da composição dos quadros deverá obedecer à regra dos 65 a 85% (falaremos sobre este tema em outra publicação).

Qual altura ideal para pendurar quadros na parede?

 

Em situações que você não tem uma referência, como por exemplo, corredores, halls, salas de espera, você precisa pensar sobre a orientação da parede. Paredes altas e estreitas funcionam melhor com quadros na orientação vertical (retrato) ou quadrados. Já paredes horizontais (como por exemplo, uma sala de reunião) pedem quadros com orientação horizontal (paisagem).

2 –Cor é a chave.

Escolha quadros que contém as mesmas cores que se destacam na sua decoração. Um quadro com cores similares ou complementares funcionarão muito bem. Leve em consideração a cor da sua parede, do sofá, almofadas, tapetes e cortinas para criar uma palheta de cores que combinem com o seu quadro.

Aprenda sobre cores quentes e frias. Cores quentes como vermelhos, amarelos e laranjas tendem a criar uma sensação de movimento e parecem maiores. Cores frias como azuis, verdes, lilás parecem menores e mostram pouco movimento. São cores calmantes. Brancos, pretos e cinzas são cores neutras e passam uma atmosfera de sofisticação.

Crie harmonia entre as cores. Existem várias fórmulas para escolher cores que funcionam bem entre si. O Incasafará posteriormente uma publicaçãoespecífica sobre combinação de cores.

Não existe regra. Como sugestão quartos pedem imagens leves em tons pasteis para criar uma atmosfera de tranquilidade, enquanto uma sala pode suportar uma imagem mais séria, ou em tons mais fortes e vibrantes.

3 - Descubra seu gosto.

Comprar quadros é sobre conexão e reação a peça. Descubra o que você gosta e lembre que você irá olhar para o quadro diariamente. Compre o que você ama, deve ser algo que te agrade. O quadro não é sobre seu decorador, sua mãe ou seu amigo. Lembre que você conviverá diariamente com este quadro. Se você não ama a imagem hoje provavelmente a situação não irá melhorar em seis meses ou seis anos. A arte é você.

Não há regra. Tudo depende da sua personalidade. A arte deve refletir quem você é como pessoa. É sobre o que você gosta e sobre o que a arte irá representar em um espaço específico. É como ser divertido e temperamental se você colocar uma banana gigante num quarto paraque quem veja a imagem ache divertido. Todavia muitas pessoas querem uma paisagem neste mesmo quarto para criar um clima calmo e sereno. Realmente é uma questão de personalidade, não há certo ou errado.

Defina seu tipo de arte. Por que utilizar somente paisagens? Ou fotografias? Quantas vezes você viu uma pintura abstrata e ouviu alguém dizer. “Até eu faria isso”. Enquanto imagens abstratas parecem fácil para alguns elas podem ser mais desafiadoras do que pinturas clássicas ou paisagens. Isso acontece porque o abstrato quebra regras, ele é expressivo e define o que é arte. O abstrato traz atenção para a cor, esculturas adicionam profundidade, fotografias definemhumor.

4 - Se você for ousado, seja minimalista em outros aspectos.

Se você acabou de comprar um quadro enorme rosa e dourado que brilha como uma joia sobre o seu sofá se certifique que este seja o único ponto de destaque na sua sala. Considere manter o restante simples (tapetes, cortinas, sofás com cores sobreas). Você não irá querer que outros itens conflitem  com o seu quadro.

5 - Conte uma estória.

Quadros refletem personalidade, estilos e interesses. A arte transmite as pessoas aquele fator que faz você e sua vida interessantes e quando colocada em uma parede deve expressar esta estória. Descubra o que você quer dizer e vá atrás. Cada peça que você escolher deve encaixar em uma narrativa. Como exemplo misturar ilustrações, pinturas a óleo e impressas é uma forma de transmitir uma estória: o tradicional encontra o moderno.

6 - Misture antigo e novo. Seja ousado.

Uma decoração tradicional nem sempre precisa de um quadro tradicional. Uma peça contemporânea pode ser um destaque em uma decoração tradicional. Às vezes o contrataste é excitante e novo. Pense fora da caixa

7 - Construa um ponto focal.

Você pode criar um ponto focal que seja forte para definir a atmosfera de um cômodo utilizando um único quadro como peça de destaque. Outra opção trabalhar com várias peças de decoração que se complementem e criem uma palheta de cores. Para evitar um look bagunçado ancore seu trabalho em pelo menos uma peça principal e então distribua o restante ao redor alternando tamanhos e orientação para conseguir uma composição balanceada.  Iremos fazer uma publicação sobre composições de quadros.

8 – Pendure corretamente.

Se certifique que o quadro está pendurado corretamente. Existem algumas regras para facilitar este trabalho. Pensando nisso a equipe do InCasa publicará posteriormente um guia com as principais dicas.